A pressa é inimiga da infância

Quantas vezes no dia você mãe demonstra a “sua” pressa dizendo: “anda”, “vamos logo”, “vai”, então hoje o post no blog vai ser de grande reflexão para mim e espero que a você que passa por isso também, depois que ouvi deles “Calma, mãe!”. Afinal o que essa pressa atrapalha no convívio com as crianças? Vamos dar aquela pausa já!

A última vez que me apressei foi agora a pouco pelo motivo de que eu havia atrasado o banho deles, não por culpa deles e sim minha, que estava fazendo outras atividades de casa.

Saíram do banho, começaram a dançar para mim, fazer graça, me fazer rir e eu não curti nada daquilo e só disse para se trocarmos logo para dormir. Coração de gelo? Não, sou a mãe mais molenga desse mundo…

Naquele momento o que eles mais queriam era compartilhar um momento sadio, alegre e gostoso. Talvez,  se tivesse me entregado, teria curtido junto a eles.

Isso acontece constantemente, como exemplo, quando estamos indo para uma festa, antes de sair de casa eles querem dar tchau para o cachorro e eu peço para entrarem logo no carro, no mercado quando eles querem provar uma fruta e eu preciso ainda passar na farmácia antes de fechar, na rua quando param de andar porque querem “observar” alguém e eu preciso chegar logo em casa para fazer o jantar, são tantos os exemplos em que nossos filhos demonstram e querem brecar a gente e não se damos conta disso.

Cada minuto pra nós pais vale ouro, é contabilizado, quase que cronometrado.

E não importa de quantas maneiras você divide o seu tempo e atenção, não importa quantas obrigações você cumpra em modo multi-tarefa, nunca há tempo suficiente em um dia.

Apressamos nossos filhos sem eles terem qualquer tipo de culpa.

Pergunto a vocês, quem nunca fez isso?

Quis acelerar uma criança a fazer algo rápido, deu uns “gritos”, na tentativa de acelerar o processo?

Eles são apenas crianças, fazendo como qualquer criança faz, no seu tempo de acordo com sua idade. Eles não têm tempo a perder, pressa para que?

Sinceramente vejo que nós pais estamos cada vez mais sobrecarregados com coisas a fazer, o que tornam nosso dia cansativo e ficamos exaustos ao final dele.

Uma coisa é certa, passamos esse “furacão” de dentro da gente para eles.

Eles são como esponjas que absorvem todo nosso estado de humor.

Já parou para pensar que quanto mais irritada e com pressa você está, eles se comportam complemente diferente do que nos dias que você está calma e tranquila? Tudo parece fluir bem melhor, eles passam dos “desobientes” para os “filhos com a melhor criação”.

Nossas crianças sem preocupações são presentes para nossa personalidade apressada e tarefada, mas eu não pude perceber isso antes.

Nunca mais direi: “Não temos tempo pra isso”, pois é basicamente dizer que não se tem tempo para viver.

Respeitar seu tempo, pausar para deleitar-se com as alegrias simples da vida é o único jeito de viver de verdade.

Essa é a minha reflexão de hoje, prometo ser uma mãe com menos pressa e viver mais desse amor incondicional.

 

Comentários

Leave a comment