Assim é a vida de Mãe. Dias felizes e tristes e seguimos dando o melhor de nós. Aguenta o tranco aí!

💕“Bem vinda ao mundo dos sentimentos extremos. Ser pai e mãe é estar ou muito feliz ou muito triste. Não existe meio termo. Aprenda desde já!”💕

Foi essa frase que escutei do meu pai quando anunciei a gravidez e só esperava um PARABÉNS.

A querida Magda, do Blog @maeatualoficial , fez um desabafo no seu perfil do Instagram do quanto a maternidade é difícil e li comentários de que TUDO PASSA.

Ao meu ver NÃO PASSA NUNCA. Muda o ritmo e a maneira que lidamos com isso, mas a maternidade é isso: preocupação, luta, alegria e vitória todo dia. Quando fiquei grávida a felicidade que senti veio na mesma proporção do desespero. Sabe porque? Porque sempre tive uma mãe maravilhosa e presente em todos os momentos da minha vida. Pai idem. Sou abençoada e feliz por isso. Mas sabe o que pensei? Acreditem: “Meu Deus, não quero isso pra mim!”. Era livre, viajava a hora que queria pra qualquer lugar que desse vontade, amigos e família presentes, marido companheiro e incentivador em tudo e o meu trabalho proporcionava uma liberdade e satisfação incríveis.

Dizem que vontade dá e passa. Esperar passar? Pra que? Sentia e já realizava. Não passava vontade não…vivia! Simplesmente eu acontecia. E se desse errado? Ahhhh…paciência! Era só começar diferente a todo instante que tivesse essa sensação.

Após a maternidade, fazer e acontecer imediatamente ficou no “se der eu faço” . A primeira preocupação já veio no momento que soube que seria mãe. Pensar em todo o amor que tenho dos meus pais já me fez ficar desesperada. Errar pode ter consequências terríveis.

Vi a alegria deles no sucesso profissional, na chegada dos filhos, na conquista de bens, sorrisos nos passeios e no dia a dia. Porém, vi expressões de preocupações quando tinham um gasto inesperado, mudança radical em algo para não nos afetar. Vi ainda o desespero e as lágrimas de quando estávamos doentes e a escuridão de quem perde um filho.

Assim é a vida de Mãe. Dias felizes e tristes e seguimos dando o melhor de nós. Aguenta o tranco aí!

Ser mãe não é tão penoso. Só uma escolha. Os filhos vem antes de nós pra sempre.

Olho para a Isabella todos os dias e penso: viver essa loucura foi a melhor escolha que fiz.

Foto: Acervo pessoal de Carla Biscaldi

Comentários

Leave a comment