Bebês e suas caixas de papelão na Finlândia.


Um bebê dormindo numa caixa de papelão. Dá para acreditar que essa atitude colocou a Finlândia na lista dos países com a menor taxa de mortalidade infantil do mundo?

É isso mesmo… Na década de 1930, a Finlândia era um país pobre, com uma mortalidade infantil alta (65 mortes para cada 1000 bebês). A partir daí o governo disponibilizou a “caixa maternidade” e os números melhoraram nas décadas seguintes.

As mães recebiam uma caixa com roupas, lençóis, cobertores, fraldas, brinquedos, produtos para banho, um pequeno colchão e uma caixa para ser usada como berço.

O kit estava disponível apenas para as famílias de baixa renda, mas isso mudou em 1949, quando a caixa passou a ser entregue pelo governo finlandês a todas as mães do país. Durante os primeiros anos da iniciativa a caixa continha tecido em vez de roupas, já que as mães tinham tempo para costurar. Nos anos 50 foram introduzidas roupas já feitas. As mamadeiras foram removidas do kit para promover a amamentação natural.

Caixa-finlandesa-antiga

_80645833_pack1947finnish_labour_muse

Fonte imagens: BBC News

Mas havia a exigência de que a gestante só receberia o kit se fizesse o pré-natal também disponibilizado pelo governo através de um sistema de seguro de saúde nacional.

Hoje, o país tem um invejável sistema educacional, além de qualidade de vida, alto índice de desenvolvimento econômico e social.

Muitas crianças na Finlândia, de todas as origens, ainda hoje têm seus primeiros cochilos dentro de uma caixa de papelão. As grávidas podem escolher entre receber a caixa ou um valor em dinheiro, atualmente fixado em 140 euros. Mas 95% das mulheres optam pela caixa, já que os produtos contidos nela valem muito mais.

Caixa-finlandesa-atual

Ela contém produtos muito úteis para as primeiras semanas de vida do recém-nascido. Há roupas, inclusive um pijama para protegê-lo do inclemente frio do inverno, gorro, alguns sapatinhos (tudo em cores neutras), além de fraldas, babadores, produtos de banho, toalhas e um álbum fotográfico – e a própria caixa pode ser usada como o primeiro berço, pois vem com um pequeno colchão.

A inclusão de um colchão no kit incentivou a que as crianças deixassem de dormir na mesma cama que os pais, garantindo uma cama especial que concedia mais liberdade para os pais e um início de vida mais saudável para os bebês.

Referencia

BBC News

BBC Brasil

Buzz

Por Ana Carolina

Comentários

Comentários