Carreira profissional e maternidade

A um mês atrás decidi dar um “gás” na minha carreira profissional, eles me apoiaram, me incentivaram. Acho que para um passo assim, é preciso e necessário muito apoio do marido.

Muitas mulheres que trabalham fora quando se tornam mães, decidem abrir mão da carreira profissional para acompanhar mais de perto cada etapa do seu filho (não julgo essa decisão de forma nenhuma), comigo foi ao contrário. Depois da maternidade e agora com eles maiores, me sinto muito mais madura, preparada para um patamar diferente no âmbito profissional.

Lendo sobre esse assunto esses dias encontrei um texto no Linkedin que aborda justamente esse aspecto da carreira e maternidade.

“Após o período de licença-maternidade, a mulher terá que conciliar a atenção ao bebê com a rotina de trabalho. A retomada da carreira profissional não é um momento fácil, por isso ela precisa se tornar mais organizada e prática diante as atividades do dia a dia. Se isso antes era um limitador à ascensão profissional, atualmente a maternidade pode ser uma vantagem competitiva para a profissional e para a empresa, pois com a chegada dos filhos, novas competências são agregadas, inclusive as corporativas.
Nos últimos anos, as empresas tiveram um aumento da força de trabalho feminina e, naturalmente, de mães. E é nesse mesmo momento que elas devem acolher a profissional experiente, se readequar às novas necessidades e aproveitar as novas habilidades adquiridas com esta dupla função
Segundo estudo da revista científica Behavioral Neuroscience, foi observado que após a maternidade, a especialista se desenvolve, reinventa e traz outros conhecimentos para o seu dia a dia de trabalho, como: 
Executa melhor as várias tarefas ao mesmo tempo,– Aumenta de paciência e tolerância, – Melhora a gestão e organização do tempo, 

– Adquire maior capacidade de delegar,- Desenvolve maior amabilidade e empatia com os colegas de equipe.- Conquista um aumento na capacidade sensorial e a tolerância ao estresse.
A maternidade, de fato, traz muitos aprendizados e também provoca o autoconhecimento – fundamental para o progresso na carreira. Todas essas habilidades, com a chegada de um filho, promovem o amadurecimento quase que instantâneo, além da realização de várias tarefas e funções ao mesmo tempo. O tempo passa a ser precioso e manter o foco é fundamental. E quem não quer contar com um membro na equipe mais engajado, ágil, disciplinado, generoso, cuidadoso e disposto a trabalhar em conjunto? Essas são apenas algumas das competências frequentemente afloradas após o nascimento de um filho. 
Por isso, atualmente, o mercado tende a valorizar as empresas que tem um olhar mais humano, se adequam às necessidades dos seus colaboradores, propiciando melhores práticas de trabalho, como por exemplo, horários mais flexíveis, instalações para mamães e bebês, colaborando na conciliação das tarefas de uma mãe profissional. 


Desta forma, as mulheres conseguem somar as suas habilidades, empregando sua experiência as atividades puramente profissionais, o que potencializa a sua carreira e, sobretudo, sua felicidade e bem-estar. Cabe às organizações e aos líderes o compromisso de deixar de lado pré-julgamentos e, ao invés disso, acreditar e apostar no capital humano – independentemente de gêneros, anseios e contextos pessoais. Ser mãe e ser profissional pode, sim, ser uma união de sucesso.”

Não tenho dúvidas de que os filhos trazem muitos aprendizados e também provoca o autoconhecimento – fundamental para o progresso na carreira. Todas essas habilidades, com a chegada de um filho, promovem o amadurecimento quase que instantâneo.

Fonte de pesquisa linkedin/Sofia Esteves
Comentários

Leave a comment