Porque o excesso de frutose faz mal a saúde?

A frutose é um importante carboidrato encontrado no organismo humano e na maioria das plantas. Seu nome é originário da palavra latina fructus, já que as frutas são importantes fontes de frutose.

A frutose é derivada do açúcar das frutas e do xarope de milho, que contém frutose concentrada. Entretanto, esse xarope com alta concentração de frutose e sabor muito doce, bastante utilizado pela indústria alimentícia, principalmente nos Estados Unidos, não é composto somente de frutose, mas de uma combinação quase em partes iguais de glicose e frutose. Após a absorção desses açúcares pelo intestino, a frutose é metabolizada no fígado primeiro que a glicose. A partir desse momento, quando ocorre excesso de frutose, desenvolve-se uma situação metabólica anormal chamada de resistência à insulina.

Afeto-de-Mãe-frutose

Atualmente pelo fato da frutose ter um potencial poder adoçante (sendo considerado o mais doce dos açúcares), as indústrias alimentícias vêm utilizando esse nutriente com a função de aumentar a palatabilidade dos alimentos. Dessa forma, a frutose vem sendo adicionada em doces, bebidas e frutas industrializadas.

O consumo de frutose na alimentação da população, aumentou cerca de 250% nos últimos 15 anos, acompanhando o aumento da epidemia da obesidade. Nos últimos anos, a ingestão de frutose vem aumentando acentuadamente em decorrência do maior consumo de produtos industrializados contendo frutose, como, por exemplo, adoçantes, refrigerantes, xarope de milho, sendo este último, comumente utilizado em sucos, cereais matinais e alimentos pré-preparados.

Pesquisas demonstraram que o EXCESSO de frutose está associada ao aumento dos níveis de triglicerídeos e colesterol, por também ser precursora de gorduras. Ela estimula a atividade de enzimas no fígado resultando em maior síntese de lipídeos, e, como consequência, níveis mais elevados de gorduras totais. Outros efeitos ocasionados pela frutose no corpo relatados em estudos são: aumento de ácido úrico circulante no sangue (principalmente em pessoas hipertensas), ganho de peso.

frutose

Há evidências de que a frutose diminui a velocidade do metabolismo, dessa forma crianças que bebem muito refrigerantes e sucos de fruta (ambos ricos em xarope de milho e frutose) constituem composição corporal elevada em relação as crianças que não bebem, mas que consomem a mesma quantia de calorias. Por outro lado, as frutas in natura, por trazerem a frutose combinada com fibras, minerais e vitaminas, não causam a mesma alteração, porque têm uma absorção intestinal mais lenta, assim como é mais lento o seu metabolismo no fígado. Portanto, nesse caso, a frutose não está em excesso e torna-se saudável.

Afeto-de-Mãe-Dica-frutose-20108448_1391904814227581_8928049034039889769_n

Texto de Dra. Claudia Assef Sanibal Rodrigues
Mestre em Nutrição Humana Aplicada/USP

Postagem: Carla Ikeda Biscaldi

                     Afeto de Mãe

Comentários

Comentários