Imaginação infantil – dicas para explorar isso!
Imaginação infantil – dicas para explorar isso!

Hoje fiz um post no Instragram de uma foto que registrei do Gustavo que me fez pensar, o que ele estaria pensando naquele momento brincando com as próprias mãos em um momento tão sereno e lindo de se ver.

Ele sempre apresentou esse dom, às vezes com pequenas coisas no dia a dia, cria suas próprias histórias e solta a imaginação ali no seu “mundo”, interpretando ela de forma tão real, então hoje resolvi abordar esse tema aqui no blog que andei pesquisando e resolvi dividir com vocês sobre o quanto é importante a imaginação infantil e dicas de como explorar isso com seu filho.

Mãe de menino – reflexão sobre a repercussão da Copa do Mundo
Mãe de menino – reflexão sobre a repercussão da Copa do Mundo

Depois do vídeo machista de grande repercussão com russas durante a Copa do Mundo, por conta de uma brincadeira de péssimo gosto de homens que fizeram a russa se “rebaixar” ao nível intelectual deles e fazer pronuncias sobre suas partes genitais, não pude deixar como mãe de dois meninos fazer uma reflexão sobre esse fato.

Febre nem sempre é motivo para esquentar a cabeça!
Febre nem sempre é motivo para esquentar a cabeça!

Objeto de dúvidas, mitos e medos, a febre deve ser encarada de forma racional. Em muitas casos, é apenas o chamado “estado febril”, em outros é um importante sinal de alguma doença – mas, em ambos os casos, há medidas que podem ser tomadas para ajudar a criança a se sentir melhor. Com base em informações livro publicado pela editora Martins Fontes, “Cuidem bem de mim: as doenças explicadas aos pais” (2013), damos algumas dicas que vão te acalmar e mostrar que a febre, nem sempre, é motivo de dor de cabeça.

Álbum da Copa do Mundo 2018
Álbum da Copa do Mundo 2018

Ontem assim que cheguei em casa com alguns pacotes de figurinhas do álbum da Copa do Mundo para a Isabella, por coincidência, recebi este texto de uma amiga, a Flávia de Lucca, que achei perfeito pois quando a minha mãe deu o álbum eu e meu marido concordamos na opinião de que seria uma boa oportunidade dela aprender brincando a lidar com a paciência e frustrações de tirar as figurinhas surpresas do pacote e aprender o valor da troca delas e interação com outras crianças além do valor que as moedas do seu cofrinho que foram conquistadas tem.

Educar os filhos é um ato de amor e limites
Educar os filhos é um ato de amor e limites

Educar não é tarefa fácil, ceder as pressões, “tá bom vai, só dessa vez”, quem nunca disse isso aos filhos? EU! Esse texto da psicóloga Tatiana Berta Otero que eu amo, me ajudou muito a refletir a anos atrás com os gêmeos, quando realmente eu precisava começar a ter uma postura mais firme, o exercício para nós pais é diário e constante, as crianças nos testam o tempo todo, compartilho com vocês o quanto é importante que os nossos filhos tenham frustrações “com amor” desde cedo, afinal isso é um treino necessário para uma vida lá fora, que não é tão colorida assim né?