20% das crianças apresentam problemas de vista
20% das crianças apresentam problemas de vista

O uso constante de celulares, tablets, notebooks e outros aparelhos eletrônicos por crianças e adolescentes já é uma realidade. Essa constatação revela uma nova preocupação: de acordo com levantamentos do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), cerca de 20% das crianças em idade escolar apresentam problemas de vista. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a miopia é considerada a campeã.

Tempo seco e as consequências para saúde: Saiba os mitos e verdades
Tempo seco e as consequências para saúde: Saiba os mitos e verdades

Há como se preparar e, com isso, tentar minimizar as consequências. Alguns hábitos simples e práticos, como a ingestão de líquidos e a nebulização com soro, ajudam a manter as vias aéreas úmidas, protegendo a saúde do sistema respiratório”, afirma Dr. Renato Kfouri, infectologista pediátrico. “Para nebulização em casa, é necessário consultar um médico que defina a quantidade de soro e qual medicação a ser ministrada, se for essa a indicação. É importante também pesquisar sobre nebulizadores e inaladores disponíveis no mercado e garantir um produto que não influencie o desempenho das medicações”, completa.

Febre nem sempre é motivo para esquentar a cabeça!
Febre nem sempre é motivo para esquentar a cabeça!

Objeto de dúvidas, mitos e medos, a febre deve ser encarada de forma racional. Em muitas casos, é apenas o chamado “estado febril”, em outros é um importante sinal de alguma doença – mas, em ambos os casos, há medidas que podem ser tomadas para ajudar a criança a se sentir melhor. Com base em informações livro publicado pela editora Martins Fontes, “Cuidem bem de mim: as doenças explicadas aos pais” (2013), damos algumas dicas que vão te acalmar e mostrar que a febre, nem sempre, é motivo de dor de cabeça.