Tempo seco e as consequências para saúde: Saiba os mitos e verdades

Há como se preparar e, com isso, tentar minimizar as consequências. Alguns hábitos simples e práticos, como a ingestão de líquidos e a nebulização com soro, ajudam a manter as vias aéreas úmidas, protegendo a saúde do sistema respiratório”, afirma Dr. Renato Kfouri, infectologista pediátrico. “Para nebulização em casa, é necessário consultar um médico que defina a quantidade de soro e qual medicação a ser ministrada, se for essa a indicação. É importante também pesquisar sobre nebulizadores e inaladores disponíveis no mercado e garantir um produto que não influencie o desempenho das medicações”, completa.

Nessa época também são compartilhadas muitas dicas sobre a melhor forma de driblar o tempo seco, e é aí que mora o perigo. Muitas pessoas utilizam tratamentos equivocados e sem a devida instrução, por isso, a necessidade de sempre consultar um médico.

Abaixo, confira Mitos & Verdades sobre o tema:

Verdades

1- Lavagens nasais com soro fisiológico podem ser realizadas regularmente. Mas é importante usar a quantidade de soro apropriada e a técnica correta. Para isso, consulte um médico;

2- Nebulização é um importante aliado para melhorar a respiração. Além da nebulização com medicamentos prescritos por um médico, quando necessário, a nebulização regular com soro fisiológico pode ajudar a manter as vias aéreas úmidas e, portanto, saudáveis.

3- A nebulização pode ser feita enquanto a criança dorme. Diferente da bombinha de inalação, o nebulizador não precisa que o paciente mantenha respiração intensiva durante o uso;

4- A nebulização também ajuda na prevenção de doenças respiratórias. Esse hábito pode ajudar a prevenir problemas respiratórios, justamente por manter as vias aéreas umidificadas. Além disso, é a via preferencial de tratamento para diversas emergências respiratórias.

5- Evite exercícios físicos entre as 10 he 17h. Atividade física é sempre bem-vinda, em qualquer época do ano. Mas, quando a umidade do ar está mais baixa, o ideal é que os exercícios sejam realizados logo cedo, pela manhã, ou no período da noite.

6- Tempo seco e inverno favorecem a gripe. Durante o outono e inverno, as pessoas permanecem em ambientes fechados com mais frequência, favorecendo a transmissão de vírus como o da gripe. Além disso, o tempo seco prejudica a produção de muco, que é um mecanismo de defesa do organismo.

Mitos

1- Umidificadores elétricos podem ficar ligados durante toda a noite para melhorar a respiração. O uso excessivo de umidificadores de ar pode ser tão prejudicial à saúde quanto o ar seco. Se o aparelho ficar ligado durante muito tempo, pode facilitar a criação de bolor e mofo no ambiente e, com isso, propiciar o aparecimento ou agravamento de doenças como rinite e asma;

2- As alergias respiratórias só ocorrem em dias mais frios. A maior incidência acontece em dias mais frios, por conta do tempo seco, mas, esse tipo de enfermidade pode ocorrer durante todo o ano.

3- A nebulização não pode ser feita com o uso de remédios. As medicações podem sim ser utilizadas, desde que haja recomendação e orientação médica;

4- Rinite alérgica tem cura. Diferente de doenças como a sinusite que podem ser tratadas, a rinite alérgica pode ser controlada com medicamentos, mas não tem cura.

5- Comidas pesadas devem ser evitadas. À exceção da ingestão de muito líquido, não há outras recomendações alimentares. Mesmo a feijoada está liberada.

6- A febre é uma reação natural e, por isso, não deve ser combatida. A febre, embora seja uma reação natural do corpo a um processo inflamatório ou infeccioso (o corpo aumenta a temperatura para acelerar o metabolismo), deve ser combatida quando atinge temperaturas altas. Converse com seu médico sobre isso.

Fonte: Fundamento

Leia também:

Lave o nariz do seu filho diariamente – confira os 7 benefícios

http://afetodemae.com.br/lave-o-nariz-do-seu-filho-diariamente-confira-os-7-beneficios/

O que é uma emergência, uma urgência ou “dá para esperar a consulta ao pediatra”?

http://afetodemae.com.br/o-que-e-uma-emergencia-uma-urgencia-ou-da-para-esperar-a-consulta-ao-pediatra/

Comentários

Leave a comment